EAD Século 21

  • Central de atendimento
  • Atendimento on-line
  • Atendimento por e-mail

Sala de aula

Cursos

Receba notícias



Sugestões

A comunicação na ação evangelizadora - M1 ao M9

Categoria: Pascom

   
Inscrições: Abertas Período de acesso: 12 meses
Carga Horária: 162h  
Recursos:  Certificado

 

O objetivo deste curso é estudar o Diretório de Comunicação da Igreja no Brasil, tendo em vista a qualificação da ação pastoral, contribuindo, assim, para a ação evangelizadora. A Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação da CNBB, ciente da relevância do Diretório para os agentes da Pascom e para outros sujeitos sociais, propõe a elaboração do curso a distância para que o documento seja estudado, refletido e colocado em prática.

De R$ 269,10

Por R$ 199,00


Investimento:

199 ,00

à vista ou em até 18x

Formas de pagamento

Apresentação

O Diretório de Comunicação da Igreja no Brasil é um documento que visa estabelecer parâmetros para a atuação da Igreja no âmbito da comunicação em seu sentido pleno, à luz de fundamentos teóricos e práticos. Desse modo, realça a centralidade do saber e fazer comunicativo, pondo em destaque o papel da comunicação na evangelização, dotando a Igreja de ferramentas para o exercício do diálogo com a sociedade contemporânea, integrando a todos na cultura gerada pelas novas tecnologias.

A Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação da CNBB, ciente da relevância do Diretório para os agentes da Pascom e para outros sujeitos sociais, propõe a elaboração do curso a distância para que o documento seja estudado, refletido e colocado em prática. O curso, em formato EAD, foi idealizado para favorecer o alcance do conteúdo e das dinâmicas a todos aqueles que desejam estudar o Diretório, tendo em vista a qualificação da ação pastoral, contribuindo, assim, para a ação evangelizadora.

Considerando a dinâmica da sociedade contemporânea, é de extrema importância a realização deste curso que certamente beneficiará a todos aqueles que têm dificuldades de participar de encontros presenciais por força de fatores diversos.

Público-alvo

O curso está voltado para bispos, presbíteros, religiosos(as), agentes de pastoral, comunicadores, pesquisadores da área e estudantes de comunicação.

Justificativa

Tornou-se comum a afirmação de que vivemos em uma sociedade marcada profundamente por aceleradas mudanças provocadas, em grande parte, pela ascensão das técnicas que se tornou vetor majoritário para a dinâmica das vivências sociais.

Cruzam-se esforços de estudiosos, profissionais da área, ativistas, agentes de pastoral na busca por compreender esse fenômeno que não apresenta mínimo sinal de esgotamento. Entre perplexos e extasiados, somos todos engolidos pela cultura midiática, o que não permite, de nossa parte, tomadas de decisão que neguem essa realidade inescapável.

Todas as dimensões da experiência humana recebem, direta ou indiretamente, o influxo das ferramentas técnicas, o que confere a elas novos traços de uma fisionomia ainda inacabada.

Como era de se esperar, a Igreja vem se posicionando frente à presença cada vez mais proeminente das mídias. Sabe-se que essa presença não é nova. É um processo que vem sendo gestado desde o século XIX, se tomarmos as mídias eletrônicas como referência.

A modernidade coroa uma etapa fulgurante da técnica, das conquistas científicas, dos fluxos migratórios e intensifica a proliferação de meios de comunicação.

Nesse novo espírito do tempo, a instituição Igreja vê-se impelida a se posicionar. Inicialmente motivada por uma visão negativa dos meios de comunicação, a Igreja avalia essa realidade como perigosa, alertando a sociedade a se precaver. Com a progressão irrevogável dos suportes midiáticos, muda paulatinamente a sua posição e passa a ver os meios como uma realidade irreversível que poderia oferecer benefícios para a sociedade e a ação evangelizadora no mundo.

O papa João Paulo II disse que “os meios de comunicação são maravilhosas invenções do homem”. Apesar do reconhecimento e de uma infinidade de iniciativas da Igreja Católica para ajustar-se a esse cenário (produção de consistentes documentos, instituição das pastorais de comunicação Brasil a fora, criação de organismos e suportes midiáticos), persistem flagrantes desajustes que dificultam o trabalho de evangelização na sociedade contemporânea.

É consensual no interior da Instituição a necessidade premente de se incrementar cada vez mais as propostas e estratégias em torno da comunicação. A produção do Diretório visa atender a essa necessidade. Uma vez aprovado, em março de 2014, outra demanda despontou: como fazer do Diretório um mecanismo capaz de incidir na ação comunicativa da Igreja?

A formação mostrou-se como um caminho possível. Para agir, temos que conhecer os problemas que nos atordoam. Assim, um curso sobre as questões mais desafiantes que constam no Diretório foi o pontapé inicial para que o desdobramento prático deste documento na vida eclesial se constituísse em uma urgência pastoral.

A escolha pelo formato EAD se dá, como já explicitado, pela capilaridade do próprio formato: atinge-se um número maior de pessoas considerando uma série de fatores (deslocamento geográfico, tempo e custos). Teremos, assim, a possibilidade de oferecer um curso de abrangência nacional.

A EAD também vem de longa data. Dos cursos por correspondência, passando pelos telecursos, atinge na ambiência da internet o seu boom. Mesmo que prevaleçam os suportes tradicionais (o impresso via correio, o rádio e a TV) o futuro da EAD é o universo online.

Considerando essa realidade, propomos o curso “A comunicação na ação evangelizadora: aprofundamento do Diretório de Comunicação da Igreja no Brasil”, almejando contribuir com os esforços da Igreja para fazer dos agentes de pastoral sujeitos proficientes no ambiente comunicativo complexo da sociedade em contínuas mudanças. Nesta sociedade não podemos, jamais, transigir do nosso papel de evangelizadores e construtores do Reino de Deus.

Metodologia

O curso está estruturado em nove módulos temáticos que recobrem uma carga horária de 162 horas, com conteúdos multimídia, fundamentados no Diretório de Comunicação da Igreja no Brasil e inspirados em outros recursos didáticos.
Para a elaboração dos roteiros e materiais didáticos do curso, cada módulo foi pensado e desenvolvido por uma equipe específica de pessoas qualificadas na temática correspondente. Essa equipe foi responsável pela redação, elaboração dos roteiros para os vídeos, produção de materiais de apoio e produção do material de avaliação. 
Coube aos assessores da Comissão para a Comunicação o papel de coordenar e acompanhar as equipes de produção de cada módulo.
A gravação, edição e pós-produção dos vídeos, bem como a diagramação e formatação das aulas em texto e avaliação ficaram sob a responsabilidade da equipe EAD Século 21.

Ir. Elide Maria Fogolari

  • Pertence à Congregação das Irmãs Paulinas;
  • Formada em jornalismo pela Universidade Católica de Pernambuco, especializada em Educação para a Comunicação pela Escola de Comunicações e Artes de São Paulo ECA/USP e Mestre em Ciências da Comunicação pela mesma universidade;
  • Assessora na Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação da CNBB por 08 anos, de 2007 a 2015;
  • Atualmente é assessora de comunicação na Arquidiocese de Olinda e Recife, PE.

Pe. Clovis Andrade de Melo

  • Pertence à Comunidade Canção Nova;
  • Representante do Brasil no Comitê da Rede Informática da Igreja na América Latina – RIIAL;
  • Responsável pela Rede de Informática da Igreja no Brasil – RIIBRA;
  • Ministra cursos de comunicação na área das mídias digitais;
  • Assessor da Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação da CNBB de 2012 a 2015.

Everton Barbosa

  • Jornalista, escritor e palestrante;
  • Especialista em Teologia Bíblica pela PUC-PR;
  • É Assessor de Imprensa da Arquidiocese de Maringá-PR;
  • Ganhou vários prêmios de jornalismo, entre eles Ayrton Senna, SEBRAE e SENAI, todos pela rádio CBN Maringá;
  • Participou da produção de documentários em Israel, Palestina, Itália, Vaticano e Portugal;
  • Autor do livro Ide e Anunciai sem Medo - como falar em público.

Ir. Vera Maria Bombonato

  • Natural de Soledade (RS);
  • Pertence à Congregação das Irmãs Paulinas;
  • Bacharel em Filosofia e Teologia;
  • Doutora em Teologia Dogmática;
  • Professora de Cristologia;
  • Responsável pela área de Teologia e membro do Conselho Editorial da Paulinas Editora;
  • Membro do Conselho Editorial da revista Convergência;
  • Membro da Sociedade de Teologia e Ciências da Religião (SOTER);
  • Autora dos livros Seguimento de Jesus, Evangelizar é comunicar, Minha alma tem sede de Deus e de artigos na área da espiritualidade e vida consagrada, publicados em revistas.

Ir. Diego Joaquim, C.Ss.R. E equipe

  • Bacharel e licenciado em História, pela Universidade Federal de Goiás;
  • Atuou como Diretor artístico da Rádio Xavantes de Ipameri/GO e da Rádio Difusora de Goiânia;
  • Em 2009, professou os votos religiosos, como membro da Congregação do Santíssimo Redentor;
  • Bacharel em Jornalismo pela Faculdade Araguaia, de Goiânia/GO;
  • Atuou como Membro do Conselho Deliberativo da Rede Católica de Rádio;
  • Atuou como membro da equipe de Assessoria de Imprensa da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB);
  • Atua como Diretor de Conteúdo da Rede Pai Eterno de Comunicação;
  • Colaborador do Santuário-Basílica do Divino Pai Eterno;
  • Editorialista da Rede Católica de Rádio;
  • Comunicador na Rádio Difusora de Goiânia;
  • Colaborador do Santuário de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em Goiânia/GO;
  • Colunista do Portal A12 e do jornal "Santuário de Aparecida";
  • Coordenador da Pastoral da Comunicação no Regional Centro-Oeste da CNBB.

Prof ª Rosane da Silva Borges

  • Formada em Jornalismo e doutora em Ciências da Comunicação Social, pela Escola de Comunicação e Artes de São Paulo – ECA/USP;
  • Pós-doutoranda em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo (USP);
  • Professora doutora de Comunicação Social da Universidade Estadual de Londrina (UEL);
  • Pesquisadora em comunicação, visualidades, representações e Pastoral da Comunicação;
  • Colabora com artigos em vários sites, entre eles o “Observatório da Imprensa”;
  • É escritora e possui vários livros publicados, entre eles Novas fronteiras da Pastoral da Comunicação;
  • Ministra cursos e palestras nas áreas da comunicação;
  • Edita a revista Caligrama da Escola de Comunicações e Artes de São Paulo; Integra a Cojira-SP (Comissão de Jornalistas pela Igualdade Racial do Sindicato dos Jornalistas do Estado de São Paulo).

Pe. José Alem (Revista Sou Catequista)

  • - Missionário Filho do Imaculado Coração de Maria;
  • - Sacerdote;
  • - Especialista em Comunicação, Espiritualidade e Logoterapia;
  • - Filósofo clínico;
  • - Atua como professor de Filosofia, Pedagogia, Teologia e Comunicação;
  • - Atua periodicamente em encontros, cursos de formação, retiros espirituais nas áreas de Espiritualidade, Comunicação e Educação e formação humana com projetos, escritos, conferências, palestras e cursos de extensão;
  • - Participa de projetos de formação e oficinas de comunicação;
  • - Participou de projetos de comunicação em programas de rádio, tv, produção editorial;
  • - É escritor e tem alguns trabalhos publicados: Agenda Bíblica; Áudiolivros: O rosário; Via-sacra: As mais belas preces; O Evangelho narrado por Maria (criação, redação, direção); Vida e Sentido; O Diário de Maria.

Rachel Lemos Abdalla (Associação Pequeninos do Senhor)

  • Formada pela Escola de Formação Teológico-Pastoral “Imaculada Conceição”, da Arquidiocese de Campinas;
  • Formada em Arquitetura Pela PUC Campinas;
  • Fundadora e Presidente da Associação Católica Pequeninos do Senhor;
  • Pós-graduanda em Catequese, pela Unisal Pio XI;
  • Membro da Equipe de Trabalho do Ambiente Virtual de Formação da Arquidiocese de Campinas;
  • Autora de Artigos de Orientação Catequética para a Agência Zenit – O mundo visto de Roma, na Seção “Pequeninos do Senhor”, e para os sites: ABC da Catequese (Lisboa) e Laboratório da Fé (Braga);
  • Presidente do Conselho Gestor da ONG Hospitalhaços;
  • Autora do livro Dia a dia com Maria, da Editora Komedi.

Módulo 1: Apresentação geral do Diretório de Comunicação da Igreja no Brasil

- Contextualizar os Documentos da Igreja voltados para a comunicação (Inter mirifica, Aetatis Novae, Communio et progressio);

- Apontar a trajetória da elaboração do diretório de comunicação (orientação a partir do Diretório Italiano, formação dos grupos de trabalho, seleção dos principais temas, redação, produção final e processo de aprovação);

- Apresentar o conceito de diretório adotado para o documento em estudo;

- Destacar a interdisciplinaridade inerente ao diretório de comunicação, num diálogo com as diferentes áreas do conhecimento;

- Explanar a estrutura do diretório de comunicação em seus dez capítulos, fazendo conexão com as principais questões que desafiam a sociedade e a Igreja.

Módulo 2: A comunicação numa perspectiva global

- Abordar os conceitos da comunicação, considerando a sua trajetória histórica;

- Apresentar as modalidades da comunicação: intrapessoal, interpessoal, grupal, massiva, individualizada/personalizada;

- Discutir o papel central da comunicação na sociedade contemporânea;

- Destacar que as mudanças culturais pelas quais estamos atravessando advém em grande medida da comunicação em sua feição midiática e tecnológica;

- Apresentar as discussões em torno dos conceitos de mediação e midiatização;

- Compreender o protagonismo da Igreja Católica na história da comunicação no Brasil e no mundo.

Módulo 3: Fundamentação bíblico-teológica da comunicação

- Explicitar os fundamentos bíblico-teológicos da comunicação;

- Pensar a Criação como ato comunicativo de Deus;

- Destacar que a relação entre Deus e os seres humanos é essencialmente dialógica;

- Apresentar a Trindade como modelo de comunidade comunicadora, ressaltando a unidade e diversidade das Três Pessoas divinas: Pai, Filho e Espírito Santo;

- Enfatizar a dimensão comunicativa dos sacramentos.

Módulo 4: Espiritualidade do comunicador

- Enfatizar que a prática da espiritualidade é condição essencial para o bom desempenho da comunicação em suas várias modalidades;

- Destacar a importância do encontro pessoal do comunicador com Jesus Cristo para a consistência comunicativa;

- Promover e alimentar a vivência sacramental do comunicador como condição para o testemunho e o anúncio da Boa Nova de Jesus Cristo;

- Refletir sobre a Palavra de Deus como fonte de inspiração para o agir comunicativo;

- Oferecer elementos para que o comunicador atue efetivamente como mediador para uma autêntica cultura do encontro.

Módulo 5: Pastoral digital: a evangelização na web

- Apresentar reflexões em torno do conceito de cultura;

- Demonstrar que a reconfiguração da cultura passa necessariamente pelo processo de midiatização contemporânea;

- Distinguir os conceitos de real e virtual, que não se opõem, para assinalar que a expressão digital recobre de maneira mais adequada as novas ambiências comunicativas;

- Conceituar o termo convergência midiática, apresentando as várias linguagens que compõem o ambiente digital;

- Apresentar a RIIAL – Red Informática de la Iglesia en América Latina e a RIIBRA - Rede de Informática da Igreja no Brasil;

- Refletir sobre os desafios e possibilidades da cultura digital para a ação evangelizadora;

- Apontar a diluição das fronteiras entre público e privado, destacando os riscos que isso implica para a segurança das informações, a preservação das identidades individuais e em outras questões que desafiam a ação pastoral;

- Pensar, de forma orgânica, a pastoral digital como um campo de ação evangelizadora no ciberespaço;

- Apresentar os aspectos da comunicação em rede, que remontam a tempos anteriores à internet, tanto na sociedade quanto na Igreja, destacando o papel potencializador das novas tecnologias na sociedade contemporânea;

- Reforçar as práticas pastorais no ambiente digital, realçando as principais plataformas e ferramentas de comunicação, como: episcopo.net, sites, blogs, aplicativos móveis e redes sociais digitais.

Módulo 6: Comunicação na Liturgia: comunicar bem para celebrar bem

- Enfatizar a Liturgia como plenitude da Comunicação entre Deus e Seu povo;

- Apresentar os elementos importantes da comunicação na liturgia e sua aplicação prática;

- Aprofundar os vários aspectos comunicativos que compõem a ação litúrgica: equipe, ambiente, linguagem, homilia, música, imagens.

- Refletir sobre os benefícios do uso adequado de dispositivos de amplificação de som e projeção de imagem nas celebrações litúrgicas presenciais e transmitidas pelas mídias;

- Destacar a importância das transmissões das celebrações litúrgicas pelas diversas mídias, levando em conta o alcance que possuem junto às pessoas impossibilitadas de participar presencialmente das celebrações. Não se deve esquecer que as transmissões devem ser rigorosamente ao vivo.

Módulo 7: Comunicação na catequese

- Ressaltar a dimensão dialógica e participativa da catequese;

- Fomentar o exercício do respeito à diversidade cultural na catequese, considerando as múltiplas realidades dos catequistas e catequisandos;

- Orientar para o uso das diversas mídias na catequese: teatro, suportes impressos, filmes, músicas, mídias digitais, aplicativos móveis.

Módulo 8: Práticas educomunicativas nos seus vários âmbitos

- Apresentar as definições de educomunicação;

- Discutir os limites e possibilidades da atuação educomunicativa face à sociedade da informação e do conhecimento;

- Traçar o perfil do educomunicador que deve ser um mediador nos processos de construção do saber contemporâneo, marcado pelo ecossistema comunicativo;

- Suscitar práticas educomunicativas voltadas para a família, a escola e o ambiente eclesial, destacando a leitura crítica das mídias.

Módulo 9: Pastoral da Comunicação: fundamentos e práticas

- A importância da comunicação para a sociedade e a Igreja. Fundamentar esta reflexão em pesquisas, documentos da Igreja e práticas comunicativas e refletir a trajetória da comunicação na Igreja e como a Pascom foi se desenvolvendo e trabalhar Etates Novae que aponta para a pastoral;

- Refletir a superação da dicotomia entre comunicação e pastoral. Aprofundar o sentido da comunicação e da pastoral;

- Refletir o sentido da pastoral da comunicação e apresentar a transversalidade da Pascom nas ações comunicativas da Igreja, considerando que é uma pastoral a serviço das demais pastorais;

- Dar visibilidade aos eixos da Pascom e refletir o eixo da espiritualidade e seus âmbitos;

- Trabalhar e refletir o eixo da formação e seus âmbitos;

- Refletir o eixo da articulação e seus âmbitos;

- Refletir o eixo da produção e seus âmbitos;

- Apresentar a organização da comunicação na Igreja: Pontifício Conselho para as comunicações sociais; Departamento de Comunicação do CELAM, Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação da CNBB;

- Apresentar a assessoria de imprensa, os Vicariatos de comunicação e Organismos como SIGNIS e RCR;

- Apresentar as mídias católicas: imprensa, rádios, TVs, agências de publicidade, portais, sites, blogs e aplicativos;

- Descrever a organização da Pascom na Igreja do Brasil, em âmbito nacional, regional, diocesano e paroquial;

- Orientar os cursistas e elaboração do projeto.

Certificação

Ao final de cada módulo, será emitida uma declaração de participação. O cursista que completar a carga horária total do curso, que compreende os nove módulos (120 horas/aula), receberá um certificado de curso livre, emitido pela CNBB e EAD Século 21. É opcional a cada cursista solicitar também, mediante uma taxa de R$60,00 (emissão + envio pelos Correios), o certificado de extensão universitária pelo Centro Universitário Claretiano.

Atendimento (19) 3849-9280

Todos os direitos reservados - 2010 - 2017 - EAD Século 21

Powered by
Associação Brasileira de Assistência e Cultura