EAD Século 21

  • Central de atendimento
  • Atendimento on-line
  • Atendimento por e-mail

Sala de aula

Cursos

Receba notícias



Sugestões

A comunicação na ação evangelizadora - M5

Categoria: Pascom

   
Inscrições: Abertas Período de acesso: 12 meses
Carga Horária: 22h  Vídeo Demonstrativo
Recursos:    Certificado

Pastoral digital: a evangelização na web

A midiatização da cultura. Conceituação de real e virtual. Convergência midiática no ambiente digital. A cultura digital, suas expressões, desafios e possibilidades para a ação evangelizadora. A Pastoral Digital na dinâmica comunicativa da Igreja. Os benefícios da comunicação em rede. Práticas pastorais no ambiente digital.

Investimento:

29 ,90

à vista ou em até 5x

Formas de pagamento

Apresentação

O Diretório de Comunicação da Igreja no Brasil é um documento que visa estabelecer parâmetros para a atuação da Igreja no âmbito da comunicação em seu sentido pleno, à luz de fundamentos teóricos e práticos. Desse modo, realça a centralidade do saber e fazer comunicativo, pondo em destaque o papel da comunicação na evangelização, dotando a Igreja de ferramentas para o exercício do diálogo com a sociedade contemporânea, integrando a todos na cultura gerada pelas novas tecnologias.

A Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação da CNBB, ciente da relevância do Diretório para os agentes da Pascom e para outros sujeitos sociais, propõe a elaboração do curso a distância para que o documento seja estudado, refletido e colocado em prática. O curso, em formato EAD, foi idealizado para favorecer o alcance do conteúdo e das dinâmicas a todos aqueles que desejam estudar o Diretório, tendo em vista a qualificação da ação pastoral, contribuindo, assim, para a ação evangelizadora.

Considerando a dinâmica da sociedade contemporânea, é de extrema importância a realização deste curso que certamente beneficiará a todos aqueles que têm dificuldades de participar de encontros presenciais por força de fatores diversos.

Público-alvo

O curso está voltado para bispos, presbíteros, religiosos(as), agentes de pastoral, comunicadores, pesquisadores da área e estudantes de comunicação.

Justificativa

Tornou-se comum a afirmação de que vivemos em uma sociedade marcada profundamente por aceleradas mudanças provocadas, em grande parte, pela ascensão das técnicas que se tornou vetor majoritário para a dinâmica das vivências sociais.

Cruzam-se esforços de estudiosos, profissionais da área, ativistas, agentes de pastoral na busca por compreender esse fenômeno que não apresenta mínimo sinal de esgotamento. Entre perplexos e extasiados, somos todos engolidos pela cultura midiática, o que não permite, de nossa parte, tomadas de decisão que neguem essa realidade inescapável.

Todas as dimensões da experiência humana recebem, direta ou indiretamente, o influxo das ferramentas técnicas, o que confere a elas novos traços de uma fisionomia ainda inacabada.

Como era de se esperar, a Igreja vem se posicionando frente à presença cada vez mais proeminente das mídias. Sabe-se que essa presença não é nova. É um processo que vem sendo gestado desde o século XIX, se tomarmos as mídias eletrônicas como referência.

A modernidade coroa uma etapa fulgurante da técnica, das conquistas científicas, dos fluxos migratórios e intensifica a proliferação de meios de comunicação.

Nesse novo espírito do tempo, a instituição Igreja vê-se impelida a se posicionar. Inicialmente motivada por uma visão negativa dos meios de comunicação, a Igreja avalia essa realidade como perigosa, alertando a sociedade a se precaver. Com a progressão irrevogável dos suportes midiáticos, muda paulatinamente a sua posição e passa a ver os meios como uma realidade irreversível que poderia oferecer benefícios para a sociedade e a ação evangelizadora no mundo.

O papa João Paulo II disse que “os meios de comunicação são maravilhosas invenções do homem”. Apesar do reconhecimento e de uma infinidade de iniciativas da Igreja Católica para ajustar-se a esse cenário (produção de consistentes documentos, instituição das pastorais de comunicação Brasil a fora, criação de organismos e suportes midiáticos), persistem flagrantes desajustes que dificultam o trabalho de evangelização na sociedade contemporânea.

É consensual no interior da Instituição a necessidade premente de se incrementar cada vez mais as propostas e estratégias em torno da comunicação. A produção do Diretório visa atender a essa necessidade. Uma vez aprovado, em março de 2014, outra demanda despontou: como fazer do Diretório um mecanismo capaz de incidir na ação comunicativa da Igreja?

A formação mostrou-se como um caminho possível. Para agir, temos que conhecer os problemas que nos atordoam. Assim, um curso sobre as questões mais desafiantes que constam no Diretório foi o pontapé inicial para que o desdobramento prático deste documento na vida eclesial se constituísse em uma urgência pastoral.

A escolha pelo formato EAD se dá, como já explicitado, pela capilaridade do próprio formato: atinge-se um número maior de pessoas considerando uma série de fatores (deslocamento geográfico, tempo e custos). Teremos, assim, a possibilidade de oferecer um curso de abrangência nacional.

A EAD também vem de longa data. Dos cursos por correspondência, passando pelos telecursos, atinge na ambiência da internet o seu boom. Mesmo que prevaleçam os suportes tradicionais (o impresso via correio, o rádio e a TV) o futuro da EAD é o universo online.

Considerando essa realidade, propomos o curso “A comunicação na ação evangelizadora: aprofundamento do Diretório de Comunicação da Igreja no Brasil”, almejando contribuir com os esforços da Igreja para fazer dos agentes de pastoral sujeitos proficientes no ambiente comunicativo complexo da sociedade em contínuas mudanças. Nesta sociedade não podemos, jamais, transigir do nosso papel de evangelizadores e construtores do Reino de Deus.

Metodologia

O curso está estruturado em nove módulos temáticos que recobrem uma carga horária de 162 horas, com conteúdos multimídia, fundamentados no Diretório de Comunicação da Igreja no Brasil e inspirados em outros recursos didáticos.
Para a elaboração dos roteiros e materiais didáticos do curso, cada módulo foi pensado e desenvolvido por uma equipe específica de pessoas qualificadas na temática correspondente. Essa equipe foi responsável pela redação, elaboração dos roteiros para os vídeos, produção de materiais de apoio e produção do material de avaliação. 
Coube aos assessores da Comissão para a Comunicação o papel de coordenar e acompanhar as equipes de produção de cada módulo.
A gravação, edição e pós-produção dos vídeos, bem como a diagramação e formatação das aulas em texto e avaliação ficaram sob a responsabilidade da equipe EAD Século 21.

Pe. Clovis Andrade de Melo

  • Pertence à Comunidade Canção Nova;
  • Representante do Brasil no Comitê da Rede Informática da Igreja na América Latina – RIIAL;
  • Responsável pela Rede de Informática da Igreja no Brasil – RIIBRA;
  • Ministra cursos de comunicação na área das mídias digitais;
  • Assessor da Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação da CNBB de 2012 a 2015.

 

Módulo 5: Pastoral digital: a evangelização na web

- Apresentar reflexões em torno do conceito de cultura;

- Demonstrar que a reconfiguração da cultura passa necessariamente pelo processo de midiatização contemporânea;

- Distinguir os conceitos de real e virtual, que não se opõem, para assinalar que a expressão digital recobre de maneira mais adequada as novas ambiências comunicativas;

- Conceituar o termo convergência midiática, apresentando as várias linguagens que compõem o ambiente digital;

- Apresentar a RIIAL – Red Informática de la Iglesia en América Latina e a RIIBRA - Rede de Informática da Igreja no Brasil;

- Refletir sobre os desafios e possibilidades da cultura digital para a ação evangelizadora;

- Apontar a diluição das fronteiras entre público e privado, destacando os riscos que isso implica para a segurança das informações, a preservação das identidades individuais e em outras questões que desafiam a ação pastoral;

- Pensar, de forma orgânica, a pastoral digital como um campo de ação evangelizadora no ciberespaço;

- Apresentar os aspectos da comunicação em rede, que remontam a tempos anteriores à internet, tanto na sociedade quanto na Igreja, destacando o papel potencializador das novas tecnologias na sociedade contemporânea;

- Reforçar as práticas pastorais no ambiente digital, realçando as principais plataformas e ferramentas de comunicação, como: episcopo.net, sites, blogs, aplicativos móveis e redes sociais digitais.

Certificação

Ao final de cada módulo, será emitida uma declaração de participação. O cursista que completar a carga horária total do curso, que compreende os nove módulos (120 horas/aula), receberá um certificado de curso livre, emitido pela CNBB e EAD Século 21. É opcional a cada cursista solicitar também, mediante uma taxa de R$60,00 (emissão + envio pelos Correios), o certificado de extensão universitária pelo Centro Universitário Claretiano.

Atendimento (19) 3849-9280

Todos os direitos reservados - 2010 - 2017 - EAD Século 21

Powered by
Associação Brasileira de Assistência e Cultura